RSS

Direito

22/09/2017

A advocacia em tempos de Lava Jato, com Antonio Kakay

Com a casa cheia de alunos e professores de Direito, além de curiosos, o advogado criminal doutor Antonio Carlos de Almeida Castro (Kakay) ministrou no UniCEUB a palestra A advocacia criminal em tempos da Lava Jato.

Participaram da mesa do evento o professor doutor da pós-graduação em Direito e ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo; o ex-advogado geral da União (AGU) doutor Luis Inácio Adams; o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) doutor Benjamin Zymler; os professores doutores do curso de Direito Erich Endrillo e Álvaro Castelo Branco; e as professoras doutoras Larissa Melo e Lilian Rocha.

37037416746 B463345393 O 37085120661 4A91d322c6 O
Os participantes da palestra sobre advocacia em tempos de Lava Jato, com Antonio Kakay no centro da mesa. Fotos: Caio Santana. 

Para o palestrante, no atual momento, há uma inversão de valores com a criminalização da Advocacia Criminal. O principal fator para a recente discriminação na área, na visão de Kakay, ocorre com as investigações e a “espetacularização” da Lava Jato.

“A defesa existe pra cumprir um rito. Quando eles vão apresentar a denúncia, chamam a imprensa durante duas horas e esmiúçam a vida da pessoa que está sendo denunciada, inclusive, com ridículos power points. Aquilo não é à toa. Aquilo é uma questão programada. É para fazer o pré-julgamento”, relata.

Para Kakay, o rumo que tomou as investigações da Lava Jato, junto com a mídia, dividiu a sociedade. “Se você apontar as críticas, como eu faço frequentemente e estou fazendo aqui agora, você é contra o combate à corrupção”, desabafa. Segundo o palestrante, o trabalho de alguns órgãos no combate à corrupção tem passado por cima, sobretudo, de garantias constitucionais. Para Kakay, é possível lutar contra a corrupção sem a perda dos direitos.

37228052045 B01f108169 O 37085082441 3C37807506 O
Palestrante Antonio Kakay. Fotos: Caio Santana.

Kakay encerrou a palestra citando a utopia, do uruguaio Eduardo Galeano, e mostrou-se satisfeito de palestrar para futuros advogados. A utopia é como o horizonte, você anda dois passos, o horizonte se afasta dois passos. Você anda dez passos, o horizonte se afasta dez passos. Então, o poeta pergunta: ‘pra que serve a utopia? Serve para caminhar”, finaliza.

Antonio Kakay já prestou serviços advocatícios a diversas celebridades, empresários e políticos, entre eles alguns envolvidos na Operação Lava Jato. Carolina Dieckmann, Roberto Carlos, senador Aécio Neves (PSDB-MG) e senador Romero Jucá (PMDB-RR) são alguns dos clientes que o advogado já representou.

37228052625 3Afeae2bb3 O 37037405436 4Df4e865f7 O
Com a casa cheia de alunos e professores de Direito. Fotos: Caio Santana.

Mais notícias de: Notícias Institucionais